Daily Calendar

Seguidores

quarta-feira, 18 de março de 2009

A polémica da cadeira




Relativamente à polémica do último jantar da comitiva do Primeiro-Ministro, José Sócrates, no restaurante Quintal da Música, na cidade da Praia, ilha de Santiago, Cabo Verde, faltava ouvir outras pessoas que também estiveram no dito acontecimento: o empregado e a dona do restaurante, D. Aida, que também assistiu à cena.

Segundo a proprietária, as mesas eram para serem colocadas em forma de “U,” mas a comitiva preferiu que fosse “à mistura”, para que houvesse uma interacção do grupo, sem distinguir ministros de jornalistas.

À chegada ao espaço, José Sócrates, em tom de brincadeira ou ironicamente - cada um dará o seu sentido -, afirmou: “Colocaram-me no meio de jornalistas, vai dar confusão, mas não há em problema”.

Entretanto, segundo a proprietária, o ministro Rui Pereira (que já tinha jantado no Quintal da Música numa outra noite) não estava presente, pois estaria com o Ministro da Administração Interna, Lívio Lopes, noutro local, tendo chegado mais tarde porque queria despedir-se da dona, já que tinha gostado imenso de ter jantado naquele restaurante.

Quando o ministro chegou, um dos lugares ao lado de José Sócrates já estaria vazio. Mas, de acordo com a proprietária, Rui Pereira chegou e esteve a conversar com ela, ficando de costas para o PM e ela de frente com ângulo de visão para José Socrates.

O Primeiro-Ministro deu a indicação à proprietária do restaurante de que queria falar com o ministro e esta pediu ao tal empregado para arranjar uma cadeira menor (em foto). Rui Pereira sentou-se ao lado do PM para então falarem sobre o assunto que José Sócrates tanto queria conversar.

Ainda de acordo com a dona, o jantar decorreu da melhor forma sem ter notado algum constrangimento ou mal-estar. Quando confrontada com a situação de que a “cadeira” teria sido geradora de polémica, a senhora mostrou-se surpreendida: “Se alguém poderá ser apontado por alguma coisa sou eu, pois fui eu que dei a ordem para colocar a cadeira entre o lugar vazio e o Sr. Primeiro-Ministro”.


Foto: Redy Wilson Lima – Obrigada pela ajuda :)

6 comentários:

Amilcar Aristides - TIDI disse...

mas ô pá, quem foi o garçon que levou o recado do ministro à jornalista????

:D arré

joshua disse...

Fica registado o teu testemunho desanuviador, Margarida.

Beijos

joshua

Margarida Conde disse...

Olá Tidi:

Segundo a dona do restaurante não houve recado... Agora há várias versões e acho que nunca iremos saber qual é a verdadeira. Resta cada um tirar as suas próprias ilações.

Cumprimentos

Margarida Conde disse...

Obrigada Joshua volta sempre :)

manuel gouveia disse...

Com tanto jornalista disposto a fazer um favor, talvez o ministro não tenha feito por mal... ;)

Entre a verdade e a lenda, publique-se a lenda!

Anónimo disse...

São muito esclarecedoras as fotografias. Quem tivesse dúvidas ficaria totalmente esclarecido com as imagens de uma sala vazia, e bem feia, por sinal, mas isso fica prá próxima. É assim que fazem prova do que dizem aí por essas terras? Para quem é... chega, não é verdade?